Pesquisadores da USP Ribeirão Preto criam esteira que avalia o esgotamento do corredor

Pesquisadores da USP Ribeirão Preto desenvolveram uma esteira com sensores e sistema inteligente capaz de avaliar a fadiga de um corredor. O aluno responsável pelo empreendimento, Sérgio Baldo Júnior, do curso de Informática Biomédica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), disse ao Jornal da USP que a partir dos sinais de força e do uso de redes neurais artificiais, é possível extrair algumas características da pessoa que a utiliza, possibilitando prever o seu padrão de corrida e se ela está cansada ou descansada.

O projeto intitulado “Uso de redes neurais artificias para classificar padrões de corrida em esteira ergométrica em esportes de alto desenvolvimento”, foi financiado pela Pró-Reitoria de Pesquisa da USP, pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Related Articles

Stay Connected

21,933FãsCurtir
2,754SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles