Um guia para startups no jornalismo digital

Google Brasil 12 meses atrás
Atualizada 2021/08/30 at 10:40 PM
A missão de organizar as informações disponíveis e garantir que todas as pessoas possam acessá-las se estende também aos diversos programas de apoio ao jornalismo realizados por meio da Google News Initiative (GNI). É por isso que hoje estamos lançando o Playbook de Startups da GNI em português, um guia digital que reúne aprendizados gerados a partir das experiências com o Startup Lab, nosso programa de aceleração de startups jornalísticas, ao redor do mundo.
Como coordenadora da primeira edição do GNI Startup Lab no Brasil, acompanhei de perto o desenvolvimento da primeira turma de 10 startups selecionadas, do início do programa em outubro de 2020 até sua conclusão, em maio deste ano. Cada empresa recebeu até US$ 20.000 em financiamento, além de mentoria, treinamento e workshops sobre tópicos como estratégia, produto, modelo de negócios, vendas e marketing, construção de comunidade e captação de recursos. Participaram da edição brasileira: Agência BORI, Agência Tatu, Alma Preta, AzMina, Fervura, São Paulo para Crianças, Galápagos, Núcleo Jornalismo, MyNews e Ponte Jornalismo.
Com o apoio de especialistas do Insper e do Laboratório de Inovação Echos, percorremos durante 20 semanas a jornada do empreendedor no mercado de notícias juntamente com as startups participantes do programa. Os fundadores mergulharam em questões fundamentais para a operação de suas empresas, como a escolha do melhor modelo de negócio, e foram provocados a pensar o jornalismo além da produção de matérias e reportagens, observando também as demandas do mercado consumidor de informação pelo principal produto do seu trabalho, a notícia. 
Abaixo, compartilho alguns dos relatos dos empreendedores que participaram desta primeira edição do GNI Startup Lab no Brasil:
  • “A Bori cresceu junto com o programa. Começamos em três e hoje já somos nove. Então, realmente a gente desenhou a estrutura da Bori na aceleração. Não consigo traduzir em palavras o tanto que a gente se estruturou, inclusive emocionalmente para seguir e falar que temos um negócio.” – Sabine Righetti, da Agência BORI
  • “Já participei de outros processos de aceleração, mas quando soube da aceleração dado Google News Initiative fiquei muito empolgada, justamente por estar entre meus pares, pois startups de jornalismo tem características de negócios bem específicas. Esse grupo tão diverso me fez ver que eu não estou sozinha. Essa comunidade e também as mentorias me deram coragem para desapegar do que construí nos últimos cinco anos e encarar tudo como um novo projeto e dar o próximo passo” – Priscilla Negrão, SP para Crianças 
  • “Foi uma alegria imensa estar entre os selecionados para participar desse programa. Durante a faculdade de jornalismo a gente não aprende a empreender e é um grande desafio. Esse processo dos últimos meses foi muito enriquecedor pra Tatu, evoluímos demais durante esse tempo.” – Lucas Thaynan, da Agência Tatu
  • “A aceleração nos ajudou a consolidar essa visão mais de startup e menos de coletivo. Independente do valor financeiro que recebemos, que obviamente está ajudando muito, o conteúdo e o apoio que a gente recebeu não tem preço. Sou muito grata pelo tanto que crescemos. O olhar de todo o mundo mudou muito. As propostas mudaram, a nossa identidade visual mudou e o site mudou. Acho que tudo mudou. Isso não seria possível sem a ajuda do Google, da Echos e do Insper.” – Elaine Silva, do Alma Preta
Guia para startups jornalísticas
O Playbook que lançamos hoje em português inclui dicas, modelos e outros recursos que podem ser usados por novas empresas jornalísticas no meio digital para desenvolvimento de seus negócios. Nosso objetivo é quebrar alguns mitos e facilitar a jornada de quem busca criar uma startup de notícias digitais como um negócio sustentável, causando o impacto desejado por seus fundadores.
O conteúdo do “guia”, que será constantemente atualizado, apresenta o universo do empreendedorismo no jornalismo digital aos interessados em ingressar nessa área. De modo prático, convida o empreendedor a definir o problema que a sua startup busca resolver, bem como missão, valores, plano de negócios e fontes de financiamento e receita, levando à construção de um produto mínimo viável (MVP) para estabelecer sua operação.
Esperamos que o Playbook seja útil para novas organizações jornalísticas, que têm demonstrado sucesso diversificando modelos de negócios, desenvolvendo produtos inovadores e gerando receita por meio da tecnologia. Seguiremos trabalhando em estreita colaboração com nossos parceiros no jornalismo, buscando promover diversidade, inovação e sustentabilidade no ecossistema de notícias. 
Postado por Fabiana Zanni, coordenadora do GNI Startup Lab no Brasil.

TAGGED: Google
Share this Article