- Advertisment -
Inicio Noticias do Mundo Trump declara emergência no Distrito de Colúmbia, sede da capital dos EUA

Trump declara emergência no Distrito de Colúmbia, sede da capital dos EUA

-

1 de 2
Manifestante carrega um cartaz pedindo pelo impeachment em frente ao Capitólio dos EUA em foto de 11 de janeiro de 2021 — Foto: Erin Scott/Reuters

Manifestante carrega um cartaz pedindo pelo impeachment em frente ao Capitólio dos EUA em foto de 11 de janeiro de 2021 — Foto: Erin Scott/Reuters

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu nesta segunda-feira (11) uma declaração de emergência para o Distrito de Colúmbia, que abriga a capital Washington. A ideia da Casa Branca é aumentar a segurança e diminuir riscos de catástrofes na posse do presidente eleito, Joe Biden. A cerimônia ocorre em 20 de janeiro.

Com a medida, que fica em vigor até 24 de janeiro, o Departamento de Segurança Interna e a Agência Federal de Administração de Recursos (Fema, na sigla em inglês), poderão coordenar “todos os esforços para aliviar” e para “salvar vidas e proteger as propriedades, saúde pública e segurança”.

Isso significa que, na prática, o governo vai aumentar o aparato de segurança a Washington durante os dias imediatamente antes e depois da posse de Biden.

2 de 2
Intergrante da Tropa Estadual de Washington conversa com membros da Guarda Nacional do lado de dentro de cerca instalada para proteger o Capitólio dos EUA, na segunda-feira (11) — Foto: AP Photo/Ted S. Warren

Intergrante da Tropa Estadual de Washington conversa com membros da Guarda Nacional do lado de dentro de cerca instalada para proteger o Capitólio dos EUA, na segunda-feira (11) — Foto: AP Photo/Ted S. Warren

Mais cedo, o O FBI alertou sobre possíveis protestos armados planejados para Washington e todas as 50 capitais estaduais do país durante os dias que antecedem a posse do presidente eleito.

Diante das ameaças de violência por parte de apoiadores do presidente Donald Trump, a Guarda Nacional foi autorizada a enviar até 15 mil soldados a Washington, e os turistas foram impedidos de visitar o Monumento a Washington.

Além disso, nos próximos dias, o Congresso ficará movimentado com a análise do pedido de impeachment de Trump por ter incitado os atos violentos no Capitólio. A Câmara deve votar as acusações já nesta semana, mas ainda não está claro se o Senado julgará a cassação do republicano antes do fim do mandato.

Na semana passada, uma multidão de apoiadores de Trump invadiu o Capitólio, sede do Congresso americano, em uma ação violenta que terminou em cinco mortes, inclusive de um policial. Naquele momento, Biden era oficializado como presidente eleito dos EUA, a última formalidade antes da posse.

O anúncio da declaração de emergência veio momentos depois de o secretário interino de Segurança Interna dizer que vai deixar o cargo. Chad Wolf criticou a violência em Washington na semana passada e, assim, se tornou mais um dos integrantes do gabinete de Trump a sair do governo antes da mudança no poder americano.

VÍDEOS: a invasão ao Capitólio dos EUA

Últimos Posts

Boeing 737 MAX vai receber liberação da União Europeia na próxima semana

O avião 737 MAX da Boeing receberá autorização final para retomar os voos na Europa na...

Google beneficiou Facebook em seu sistema de publicidade digital, diz jornal

Fachada do Google. — Foto: Arnd Wiegmann/Reuters ...
- Advertisement -

Mercados europeus caem com ressurgimento de preocupações sobre lockdown

Lockdowns na Europa estão conseguindo deter segunda onda da...

EDP Brasil indica João Marques da Cruz para ser novo CEO

A elétrica EDP Brasil indicou João Marques da Cruz à presidência-executiva da companhia, após o atual...

Leitura Obrigatoria

- Advertisement -
- Advertisement -

Você também pode gostar dissoRelacionado
Recomendado para você