- Advertisment -
Inicio Noticias do Mundo Secretário de Segurança Nacional dos EUA deixa o cargo após invasão ao Capitólio

Secretário de Segurança Nacional dos EUA deixa o cargo após invasão ao Capitólio

-

1 de 2
Chad Wolf, secretário interino de Segurança Interna, em foto de 23 de setembro de 2020 — Foto: Greg Nash/Pool via Reuters

Chad Wolf, secretário interino de Segurança Interna, em foto de 23 de setembro de 2020 — Foto: Greg Nash/Pool via Reuters

O secretário interino de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Chad Wolf, disse à sua equipe nesta segunda-feira (11) que estava saindo do governo. A saída é a mais recente renúncia de uma autoridade do governo de Donald Trump após a invasão ao Capitólio na semana passada por apoiadores do presidente.

Wolf criticou os invasores, e disse que os Estados Unidos “assistiram a alguns apoiadores do presidente usarem violência como um meio de alcançar fins políticos”. A publicação gerou mal estar com Trump, até pelo cargo que o secretário ocupava.

Trump retirou na semana passada nomeação de Wolf, que seria o secretário permanente de Segurança Nacional — o que teria poucas consequências práticas, já que em nove dias Joe Biden será o novo presidente dos EUA.

O gabinete de imprensa do Departamento de Segurança Nacional disse que Wolf deixará seu cargo às 23h59 desta segunda-feira. Pete Gaynor, administrador da Agência Federal de Administração de Emergências, vai substituí-lo como secretário em exercício, disse o gabinete.

Reação após violência no Capitólio

2 de 2
Manifestante carrega um cartaz pedindo pelo impeachment em frente ao Capitólio dos EUA em foto de 11 de janeiro de 2021 — Foto: Erin Scott/Reuters

Manifestante carrega um cartaz pedindo pelo impeachment em frente ao Capitólio dos EUA em foto de 11 de janeiro de 2021 — Foto: Erin Scott/Reuters

Apoiadores de Trump invadiram o Capitólio na última quarta-feira em um ataque que deixou cinco mortos e dezenas de feridos entre manifestantes e agentes das forças de segurança. Dezenas de extremistas pró-Trump foram detidos.

Por causa do incitamento do presidente à invasão, democratas decidiram nesta segunda pedir impeachment de Trump, mesmo a poucos dias do fim do mandato republicano. A votação na Câmara deve ocorrer já nesta semana.

Além disso, assessores e secretários do governo Trump se retiraram do governo, em repúdio à ação de apoiadores do presidente. Na quinta-feira, dia seguinte à invasão, as secretárias de Transportes, Elaine Chao, e de Educação, Betsy DeVos, pediram demissão.

Outros nomes próximos a Trump que deixaram o governo na semana passada foram:

  • Stephanie Grisham, ex-diretora de comunicações da Casa Branca e ex-secretária de imprensa e atual chefe de gabinete da primeira-dama Melania Trump
  • Ryan Tully, diretor-sênior para Assuntos Europeus e Russos, renunciou ao Conselho de Segurança Nacional
  • Matt Pottinger, vice-conselheiro de Segurança Nacional
  • John Costello, vice-secretário-assistente de inteligência e segurança do Departamento de Comércio
  • Mick Mulvaney, ex-chefe de gabinete de Trump e atual enviado especial à Irlanda do Norte

VÍDEO: apoiadores de Trump invadem Congresso dos EUA

Últimos Posts

Boeing 737 MAX vai receber liberação da União Europeia na próxima semana

O avião 737 MAX da Boeing receberá autorização final para retomar os voos na Europa na...

Google beneficiou Facebook em seu sistema de publicidade digital, diz jornal

Fachada do Google. — Foto: Arnd Wiegmann/Reuters ...
- Advertisement -

Mercados europeus caem com ressurgimento de preocupações sobre lockdown

Lockdowns na Europa estão conseguindo deter segunda onda da...

Demanda por crédito nos pequenos negócios dobrou em 2020, diz Sebrae

A proporção de pequenos negócios que tentaram um novo empréstimo nos bancos passou de 18% para...

Leitura Obrigatoria

- Advertisement -
- Advertisement -

Você também pode gostar dissoRelacionado
Recomendado para você