fbpx
- Advertisment -
Inicio Brasil Polícia da Indonésia prende 33 suspeitos de invadir hospitais para roubar corpos de vítimas da Covid-19

Polícia da Indonésia prende 33 suspeitos de invadir hospitais para roubar corpos de vítimas da Covid-19

-

1 de 2
26 de abril – Foto aérea mostra trabalhadores do município enterrando uma vítima da doença de coronavírus (COVID-19) em um local disponibilizado pelo governo em Jacarta, Indonésia — Foto: Muhammad Adimaja/Antara Foto via Reuters

26 de abril – Foto aérea mostra trabalhadores do município enterrando uma vítima da doença de coronavírus (COVID-19) em um local disponibilizado pelo governo em Jacarta, Indonésia — Foto: Muhammad Adimaja/Antara Foto via Reuters

Alguns hospitais da Indonésia tiveram que reforçar a segurança dos necrotérios após uma série de incidentes de corpos de pessoas mortas pela Covid-19 roubados por parentes que queriam enterrá-los de acordo com os ritos tradicionais, informou a polícia nesta sexta-feira (12).

Trinta e três pessoas foram presas esta semana depois de invadirem vários hospitais em Makassar, na ilha de Celebes, e conseguirem remover à força os corpos que seriam enterrados de acordo com os regulamentos de saúde para impedir a propagação do vírus.

Parentes ou amigos próximos queriam recuperar os corpos das vítimas do vírus para enterrá-los “normalmente”, disse à AFP um porta-voz da polícia local, Ibrahim Tompo.

Essas pessoas consideram os enterros feitos pelas autoridades “desumanos”, uma vez que as famílias não estão autorizadas a ver ou tocar os corpos.

2 de 2
15 de abril: trabalhadores colocam o caixão de uma vítima de Covid-19 na cova em um cemitério em Jacarta, na Indonésia. — Foto: Bay Ismoyo/AFP

15 de abril: trabalhadores colocam o caixão de uma vítima de Covid-19 na cova em um cemitério em Jacarta, na Indonésia. — Foto: Bay Ismoyo/AFP

De acordo com os regulamentos ambientais do país, os corpos das vítimas do vírus devem ser embrulhados em plástico e rapidamente enterrados para evitar qualquer contaminação.

Isso significa que os ritos funerários praticados pelos muçulmanos no arquipélago, como a lavagem completa do corpo pelos parentes, não podem ser respeitados.

Nos cemitérios, as famílias devem se despedir rapidamente da vítima e não têm tempo para realizar seus ritos ou orações.

A Indonésia, o maior país muçulmano do mundo, tem mais de 36 mil pessoas infectadas com o coronavírus e mais de 2 mil mortes pela Covid-19.

No entanto, os cientistas consideram que as estatísticas são altamente subestimadas, pois o país tem uma das menores taxas de teste do mundo.

Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19

Entenda algumas das expressões mais usadas na pandemia do covid-19

CORONAVÍRUS

Últimos Posts

Super-ricos recuperam perdas econômicas provocadas pela pandemia, diz Oxfam

Os super-ricos já recuperam as perdas econômicas provocadas pela pandemia de coronavírus, de acordo com o...

Cerca de 500 funcionários da Airbus ficam em quarentena após o surto de Covid-19 em Hamburgo

Airbus A380, da Air France, decolando do aeroporto de...

Combustível de iodo pode reduzir lixo espacial com "suicídio de satélites"

Não conseguimos ver daqui, mas há muito lixo espacial na órbita...

EUA superam 25 milhões de casos de Covid-19, apontam dados da Johns Hopkins

Painel de monitoramento da Universidade Johns Hopkins em 24...
- Advertisement -

Seu Facebook deslogou sozinho? Rede diz que foi “mudança de configuração”

Usuários do Facebook relataram (em outras redes sociais, óbvio) que tinham sido deslogados da rede sem motivo aparente na...

Leitura Obrigatoria

- Advertisement -
- Advertisement -

Você também pode gostar dissoRelacionado
Recomendado para você