Ads
Advertisements
Equipes buscam sobreviventes e corpos nos escombros após megaexplosão em Beirute — Foto: Força de Segurança Interna do Qatar / AFP Photo

Equipes buscam sobreviventes e corpos nos escombros após megaexplosão em Beirute — Foto: Força de Segurança Interna do Qatar / AFP Photo

Mais de 60 pessoas ainda estão desaparecidas em Beirute, quatro dias depois da gigantesca explosão no porto que deixou mais de 150 mortos, informou neste sábado (8) o Ministério da Saúde libanês.

“O número de mortos é de 154, incluindo 25 pessoas que ainda não foram identificadas. Além disso, temos mais de 60 pessoas ainda desaparecidas”, disse um porta-voz.

Pelo menos 120 dos 5.000 feridos estão em estado crítico, acrescentou o ministério.

Equipes de resgate libaneses e internacionais continuam a busca por corpos ou sobreviventes entre as ruínas do porto de Beirute.

Homens, cães e equipamentos de perfuração vasculham as toneladas de entulho.

Cão à procura de corpos em Beirute — Foto: Thibault Camus / AP Photo

Cão à procura de corpos em Beirute — Foto: Thibault Camus / AP Photo

As autoridades criaram linhas de contato para que parentes se comuniquem e, assim, possam rastrear pessoas que não sumiram desde terça-feira (4).

Naquele dia, um incêndio provocado por causas que ainda estão sendo investigadas em um armazém no porto da capital libanesa, onde se acumulavam quase 3.000 toneladas de nitrato de amônio, provocou uma megaexplosão e também uma onda expansiva que atingiu imóveis a 5 km de distância.

Dezenas de milhares de pessoas ficaram desabrigadas e muitas delas estão recebendo ajuda de organizações internacionais em tendas armadas na área afetada.

No acampamento são fornecidos alimentos, água e medicamentos.

O presidente libanês Michel Aoun indicou na sexta-feira (7) que nenhuma hipótese está descartada para explicar a explosão.