Justiça belga reabre caso que pode estar ligado a suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann

1 de 2
Madeleine McCann, britânica desaparecida aos 3 anos em 2007 em Portugal — Foto: HANDOUT / METROPOLITAN POLICE / AFP

Madeleine McCann, britânica desaparecida aos 3 anos em 2007 em Portugal — Foto: HANDOUT / METROPOLITAN POLICE / AFP

A Justiça belga decidiu reabrir a investigação sobre o assassinato de uma adolescente alemã na Bélgica em 1996, devido a uma possível ligação com Christian B., o novo suspeito no caso do desaparecimento da britânica Madeleine McCann em Portugal em 2007.

Carola Titze, uma adolescente alemã de 16 anos, foi encontrada morta, com o corpo mutilado, em julho de 1996, em Le Coq (De Haan, em flamengo).

A Promotoria de Bruges, no noroeste belga, “reabriu, de fato, o processo referente a esse assassinato”, disse nesta quinta-feira à AFP uma porta-voz da Promotoria, Fien Maddens, sem mais detalhes.

Na época, Carola Titze passava férias com seus pais em Le Coq e, após a descoberta de seu corpo, a investigação foi direcionada a um suspeito alemão de vinte e poucos anos, com quem a vítima saíra pouco tempo antes de sua estadia.

Este último se gabara de seu passado criminoso, segundo a mídia belga, mas jamais foi encontrado.

Novo suspeito pode esclarecer o que aconteceu com a menina britânica Madeleine McCann

Related Articles

Stay Connected

21,943FãsCurtir
2,756SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Latest Articles