Ads
Advertisements
Área da Refinaria de Paulínia — Foto: Reprodução / EPTV

Área da Refinaria de Paulínia — Foto: Reprodução / EPTV

Maior unidade de processamento de petróleo da Petrobras, a Refinaria de Paulínia (Replan) encerrou julho com produção recorde do diesel S-10 e maior marca de venda local, segundo balanço divulgado nesta sexta-feira (7) pela assessoria da empresa estatal. Além disso, a produção de asfalto nos primeiros sete meses de 2020 é a maior dos últimos cinco anos, no comparativo de mesmo período.

Diesel S-10

O levantamento indica produção de 350 mil metros cúbicos de Diesel S-10 em julho, alta de 22% no comparativo com os 287 mil metros cúbicos de junho. Este foi o segundo recorde consecutivo.

Ainda de acordo com a Petrobras, no período também foi destaque a venda do local do produto: 237 mil metros cúbicos foram direcionados para o mercado da região, enquanto que o restante foi destinado para oleodutos voltados ao atendimento de outros estados. O recorde anterior era de 213 mil metros cúbicos, vendidos em outubro de 2014, destaca a empresa.

“O recorde de venda local do Diesel S-10 reflete o direcionamento do mercado para o produto com mais baixo teor de enxofre, em substituição ao Diesel S-500, utilizado apenas por veículos fabricados até 2011. Em julho, foi a primeira vez que as vendas do S-10 superaram as de S-500 na Replan, passando a significar 51,9% do total da comercialização de diesel da refinaria”, diz nota.

A Petrobras destaca que, de janeiro a julho, a Replan produziu 183,7 mil toneladas de asfalto – a maior quantidade para o acumulado de sete meses dos últimos cinco anos. No comparativo com período igual de 2019, diz nota, o aumento foi de 108,2% sobre as 88,2 mil toneladas produzidas à época.