Brasil Vendas de moradias usadas nos Estados Unidos despencam a mínima em mais de nove anos

Vendas de moradias usadas nos Estados Unidos despencam a mínima em mais de nove anos

-

- Advertisment -

1 de 1
Com a crise imobiliária dos Estados Unidos, em 2008, muitas pessoas perderam suas casas para os bancos, e os preços despencaram. — Foto: Justin Sullivan/Getty Images/AFP/Arquivo

Com a crise imobiliária dos Estados Unidos, em 2008, muitas pessoas perderam suas casas para os bancos, e os preços despencaram. — Foto: Justin Sullivan/Getty Images/AFP/Arquivo

As vendas de moradias nos Estados Unidos caíram para o nível mais baixo em mais de nove anos e meio em maio, endossando expectativas de forte contração da atividade no mercado imobiliário no segundo trimestre devido à pandemia de Covid-19.

O relatório da Associação Nacional de Corretores de Imóveis divulgado nesta segunda-feira (22) também mostrou o menor aumento anual dos preços das residências em mais de oito anos. A queda nas vendas de imóveis usados refletiu fechamentos de contratos assinados em março e abril, quando quase todo o país estava sob isolamento para retardar a propagação da doença respiratória.

Com os pedidos de empréstimos à habitação saltando à máxima em 11 anos nas últimas semanas, em meio a baixas taxas de hipotecas, maio foi provavelmente o pior momento do mercado de moradias usadas. Dados da semana passada mostraram forte recuperação nas licenças para construção em maio.

“As vendas de residências podem aumentar com a demanda reprimida após o desligamento da economia a partir de março, mas a escala massiva de perdas de empregos e consumidores cautelosos reconstruindo suas poupanças podem limitar o volume de vendas do estoque de imóveis”, disse Chris Rupkey, economista-chefe no MUFG em Nova York.

Estados Unidos temem a volta da Covid-19 após a reabertura

Estados Unidos temem a volta da Covid-19 após a reabertura

As vendas de imóveis usados caíram 9,7%, para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 3,91 milhões de unidades no mês passado, nível mais baixo desde outubro de 2010. Foi a terceira queda mensal consecutiva nas revendas de imóveis. Economistas consultados pela Reuters esperavam recuo de 3%, para uma taxa de 4,12 milhões de unidades em maio.

As vendas de moradias usadas, que representam cerca de 90% das vendas de residências nos EUA, caíram 26,6% em maio sobre um ano antes, maior declínio nessa base de comparação desde 1982. Havia 1,55 milhão de casas usadas no mercado em maio, queda de 18,8% em relação a um ano antes.

Com as vendas fracas, o preço médio da habitação usada subiu 2,3% em relação a um ano antes, para US$ 284.600 em maio. Esse foi o menor ganho desde fevereiro de 2012. Embora os preços das casas unifamiliares tenham aumentado, o preço médio de unidades que integram condomínios caiu.

Últimos Posts

Até 2030, gasto com pandemia deve neutralizar economia com reforma da Previdência

Os gastos com a pandemia do novo coronavírus neste ano e o aumento que esses gastos...

Veja quem está na corrida por uma vacina eficaz contra a covid-19

Um grupo com poucas vacinas contra a covid-19 domina o noticiário mas, enquanto essas já atingiram a Fase 3...

Auxílio Emergencial: Caixa libera saques para 7,3 milhões nascidos em agosto e setembro

A Caixa Econômica Federal (CEF) libera neste sábado (28) os saques e transferências de novas parcelas...

Dirty Dancing: Patrick Swayze não será substituído no filme

A atriz Jennifer Grey confirmou que a sequência de Dirty Dancing (Ritmo Quente) não vai buscar um ator para substituir...
- Advertisement -

Leitura Obrigatoria

- Advertisement -
- Advertisement -

Você também pode gostar dissoRelacionado
Recomendado para você