20 C
Rio de Janeiro
quinta-feira,5 agosto 2021

17 ANOS

More

    Vacina da chinesa Sinopharm será testada em 3 mil voluntários na Argentina


    Imunização já foi testada nos Emirados Árabes e na China; a farmacêutica é a mesma que firmou um acordo com o governo do Paraná para a testagem no Brasil. Funcionário testa amostras de possível vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela SinoPharm, em Pequim, na China, em foto de 11 de abril
    Zhang Yuwei/Xinhua via AP Uma vacina experimental contra a Covid-19 da farmacêutica chinesa Sinopharm será testada em 3 mil voluntários na Argentina, anunciou o ministro da Saúde, Ginés González García, nesta sexta-feira (21). O ensaio clínico de fase 3 é o último antes de uma aprovação do imunizante.
    Vacina da Sinopharm gerou anticorpos em fase inicial de testes em humanos
    A Sinopharm está realizando um teste de estágio avançado da vacina em potencial nos Emirados Árabes Unidos, para o qual deve recrutar 15 mil pessoas, porque a China não tem casos novos suficientes para ser um local de testes útil.
    A candidata a vacina, feita a partir do vírus inativado (veja mais abaixo), também será testada no Brasil em um acordo com o governo do Estado do Paraná.
    Governo do PR e farmacêutica chinesa se preparam para testar no Brasil nova vacina
    Infográfico mostra como funciona uma vacina de vírus inativado
    Arte G1
    Mais testes na Argentina
    Há um mês, a Argentina anunciou que iniciaria os testes finais e do projeto de vacina desenvolvida pela empresa de biotecnologia alemã BioNTech em parceria com a farmacêutica norte-americana Pfizer.
    Além disso, a Argentina fez um acordo com o México para produzir milhões de doses da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford com a empresa farmacêutica britânica AstraZeneca para distribuição na América Latina caso passe da fase 3.
    Com 44 milhões de habitantes, a Argentina acumula até esta sexta-feira quase 321 mil casos de Covid-19 e mais de 6,5 mil mortes.
    Mais de 160 vacinas em desenvolvimento
    O novo coronavírus, que já matou mais de 750 mil pessoas em todo o mundo, desencadeou uma corrida para a criação de uma vacina. Mais de 160 candidatas estão sendo desenvolvidas e testadas globalmente.
    A Rússia se tornou o primeiro país do mundo a conceder aprovação regulatória a uma vacina contra Covid-19 depois de menos de dois meses de testes em humanos, e outra desenvolvida pela chinesa CanSino Biologics foi liberada para uso nos militares.
    A China está liderando o desenvolvimento de ao menos oito candidatas a vacina atualmente em estágios diferentes de testes clínicos.
    Initial plugin text

    Latest news
    Related news

    Please disable your adblocker or whitelist this site!

    %d blogueiros gostam disto: