Anúncio
Anuncie
Anúncio

O Windows 11 estreou na última terça-feira (5) e apresentou ao mundo um visual moderno, detalhado com inúmeras animações e “efeitos de luz” — referindo-se aos efeitos de transparência em toda a interface, como sugere a Microsoft. Neste contexto, apesar do novo sistema operacional “encantar” com suas novidades, parte dos usuários podem encontrar mudanças que os deixarão nostálgicos ou, em casos extremos, com desejo de reverter a atualização.

A dualidade desta situação, mais especificamente se referindo a nova linguagem de design do Windows 11, se dá pelo reaproveitamento de alguns recursos presentes em versões anteriores e a deliberada ausência de outros, pelo menos nesta última compilação. Enquanto as repetições não incomodam, já que aparecem como uma “alternativa” as novas funcionalidades, as abstenções fazem falta — mesmo que se apresentem em pequenas mudanças, imperceptíveis no plano geral, mas incômodas no cotidiano.

Anúncio

Leia mais…

Anúncio
Share.
Anúncio

Leave A Reply

Anúncio
Anúncio
ArabicChinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianJapanesePortugueseRussianSpanish