Anúncio
Anuncie
Anúncio

Enquanto há 40 anos, tínhamos o que ficou conhecido como o auge do cinema slasher (com produções do estilo sendo lançadas a torto e a direito), cinco anos depois a situação já se mostrava diferente no cinemão Hollywoodiano. Isso só demonstra como as tendências mudam rápido na maior meca do cinema mundial. Há 35 anos, os estúdios, cineastas, produtores e artistas em geral buscam uma maior criatividade em seus projetos e não ficavam limitados a um tipo de filme repetitivo.

Voltando 35 anos no passado, o cinema entretenimento incluía de tudo um pouco no gênero do terror. A ciência era um ponto que falava alto, apresentando ficções científicas como ponto de partida para o medo e os sustos. Mas também tínhamos espaço para elementos sobrenaturais, assombrações, outras dimensões, psicopatas e vampiros. Fora isso, o slasher também dava as caras, mas modificado e mais esperto, acrescentando humor em sua narrativa – como veremos abaixo em alguns itens. Portanto, se prepare, esses são os filmes de terror que completam 35 anos em 2021. Confira e não esqueça de comentar.

Aliens – O Resgate

Anúncio

Começamos a lista com um filme que foi também um dos maiores sucessos de crítica e bilheteria de 35 anos atrás no cinema. Alien – O Oitavo Passageiro (1979) é até hoje citado como marco da ficção científica e influente no cinema de monstro espacial. Quase dez anos depois, o diretor James Cameron realizava algo raro: uma continuação que é ainda melhor que seu original! Desta vez é guerra! E Sigourney Weaver retornava ao lado de militares fortemente armados para combater não um, mas um planeta infestado de xenomorfos – além, é claro, da infame Rainha. Inesquecível.

A Mosca

Aqui temos mais um item especial na lista. O filme é na verdade a reimaginação do clássico A Mosca da Cabeça Branca, filme B de ficção científica de 1958. Aqui, David Cronenberg consegue realizar uma das poucas refilmagens que superam em muito o seu original. Jeff Goldblum vive um cientista genial e egocêntrico que cria uma máquina de teletransporte. Ao usar a si mesmo como cobaia, o acaso entra em jogo e ele termina misturado ao DNA de uma mosca, criatura na qual aos poucos vai se tornando. A definição de nojeira foi atualizada com este filme.

Poltergeist II – O Outro Lado

Poltergeist – O Fenômeno (1982) se tornou um sucesso de bilheteria, mas causou certa controvérsia quando o diretor Tobe Hooper afirmou que quem dirigiu o filme na verdade foi o produtor Steven Spielberg. Seja como for, ambos se mantiveram afastados desta continuação, mas que trouxe todos os membros da família Freeling de volta, incluindo a pequena Carol Anne (Heather O’Rourke) para mais um round contra espíritos malignos em sua nova casa.

Sexta-Feira 13: Parte 6 – Jason Vive

Durante toda a década de 1980, a franquia Sexta-Feira 13 reinou, clamando seu posto no monte dos filmes slasher. Há 35 anos, a série chegava ao seu sexto filme. Como Jason havia morrido de vez no quarto filme (chamado Capítulo Final) e os fãs não gostaram muito do que foi feito com o quinto, a solução foi levantar o maníaco do túmulo neste sexto longa. Fora isso, Jason Vive é o que mais brinca com o gênero acrescentando humor autorreferente em sua narrativa. Justamente por isso, se tornou um dos preferidos dos fãs.

A Morte Pede Carona

O saudoso Rutger Hauer será para sempre lembrado pelos trabalhos inesquecíveis que fez no cinema, como Roy Batty de Blade Runner (1982). Um dos mais memoráveis é o maníaco das estradas conhecido apenas como John Ryder. Ele é um caronista psicopata que transforma a vida do jovem interpretado por C. Thomas Howell num verdadeiro inferno após o protagonista ter a péssima ideia de lhe oferecer carona pela companhia. O filme assustou muitas crianças e adolescentes da época, e foi refilmado em 2007.

Criaturas

Na arte nada se cria e tudo se copia. No cinema, é claro, o mesmo se aplica. E aqui temos a maior e mais descarada “cópia” do sucesso Gremlins, da Warner. Acrescentando mais terror e menos clima família, as criaturas do título são alienígenas fugitivos que vêm parar na Terra, onde tocam o terror numa família fazendeira e numa pequena cidade rural, enquanto são caçados por seres interplanetários.

Psicose III

Sim, há 35 anos as salas de cinema já eram dominadas por inúmeras continuações de filmes de sucesso. E nem mesmo o icônico Norman Bates, um dos maiores vilões da sétima arte, escapou de retornar em novas sequências. Psicose (1960), clássico imortal de Alfred Hitchcock, já havia ganhado sua primeira continuação em 1983, e aqui a história do assassino, novamente vivido por Anthony Perkins, chegava na terceira parte. Passado apenas um mês após o anterior, a história mostra Norman se apaixonando por uma freira, o que enfurece sua “mãe”. Perkins também dirige o longa.

Noite de Arrepios

Filme cult por excelência, este longa passou em branco desmerecidamente nos cinemas, mas conquistou muitos fãs em suas exibições na TV aberta nos anos 80/90. É até meio difícil descrever a história, que mistura de tudo um pouco, sendo um prato cheio para quem curte terror, aventura, romance, suspense e comédia. Temos lesmas alienígenas possuindo os corpos de jovens universitários, os transformando em zumbis. Ao mesmo tempo, um policial veterano é atormentado por um psicopata do passado. Diversão garantida.

A Noite das Brincadeiras Mortais

Outro filme cult e subestimado, este longa subverte o que vinha sendo feito dentro dos filmes slasher de uma forma totalmente inusitada e divertida. Um grupo de amigos planeja um fim de semana na casa de praia de uma delas numa ilha remota. No local, a anfitriã preparou um fim de semana repleto de brincadeiras e pegadinhas, com a promessa de boas risadas. Mas o que acontece quando essas brincadeiras começam a ficar cada vez mais sérias, até resultar em algumas mortes.

A Maldição de Samantha

Dirigido por Wes Craven este é um filme que assustou os jovens na época, porém, envelheceu mal e basta uma segunda olhada hoje para perceber que causará mais risadas do que medo. A trama fala sobre abuso doméstico, quando um pai alcóolatra termina matando sua própria filha, a loirinha Samantha (Kristy Swanson). Um rapaz apaixonado por ela, a traz de volta na forma de uma menina robô assassina.

O Massacre da Serra Elétrica 2

Após o sucesso de O Massacre da Serra Elétrica (1974), um dos “pais” do cinema slasher americano, o estúdio Cannon Films queria replicar tal sucesso agora em sua empresa, para isso contratou o mesmo diretor Tobe Hooper para desenvolver a continuação. O cineasta, no entanto, não queria se repetir, e criou uma segunda parte que mais parece uma viagem de ácido passada em Twin Peaks.

O Rock do Dia das Bruxas

 

Outro que marcou época em suas exibições na TV aberta no início dos anos 90. Aqui, um jovem sofre bullying no colégio e sua única válvula de escape é o cantor de rock de quem é fã e ama ouvir as músicas como fuga da realidade. Quando o roqueiro morre, ele fica desolado. Mas o músico retorna do além como uma assombração e decide se vingar dos valentões para o fã.

Vamp – O Filme

O chamariz aqui é a presença da musa da década de 80, a modelo negra Grace Jones, que interpreta uma vampira sedenta pelo sangue de jovens universitários em busca de strippers para seus amigos. O filme tem uma trama similar e pode ter servido de inspiração para Um Drink no Inferno. No elenco, Dedee Pfeiffer, irmã mais jovem de Michelle Pfeiffer.

Link – O Animal Assassino

Por falar em atrizes famosas saídas da década de 80, aqui temos estrelando ninguém menos que Elisabeth Shue, dois anos após Karatê Kid. Aqui temos um exemplar de filme de animais assassinos. Shue interpreta uma jovem assistente de um cientista (Terence Stamp) que faz experiências com macacos. Ambos acabam se tornando alvo dos animais quando estes ficam descontrolados.

Chopping Mall

Outra pérola máxima saída dos anos 80, com uma trama altamente absurda e justamente por isso amamos. Num shopping de luxo (era a época do auge deles), a segurança do local testa um novo sistema revolucionário: robôs guiados por inteligência artificial para tomar conta do estabelecimento à noite. Um grupo de funcionários engraçadinhos decide dormir no local e fazer festa. Eles terminam se tornando alvo dos robôs assassinos.

Comboio do Terror

Por falar em máquinas descontroladas, caçando e matando humanos, aqui temos uma história assim saída da mente de ninguém menos que Stephen King. E não apenas isso, desta vez o autor decidia colocar a mão na massa, dirigindo ele mesmo o filme. Na trama, um cometa passa pela Terra e dá vida para todas as máquinas do planeta, sejam carros, geladeiras ou facas elétricas. E logo, os humanos liderados por Emilio Estevez se tornam alvo desta rebelião.

Invasores de Marte

O diretor Tobe Hooper firmou uma parceria duradoura com a Cannon Films durante a década de 80. No mesmo ano em que ele lançava O Massacre da Serra Elétrica 2 com o estúdio, ganhava sinal verde também para um novo filme sobre extraterrestres chegando à Terra, com intenções não muito boas.

Do Além

O diretor Stuart Gordon se tornou o nome no cinema quando pensamos em adaptações do autor H.P. Lovecraft nos anos 80. Em 1985, ele havia comandado Re-Animator: A Hora dos Mortos-Vivos. E logo no ano seguinte entregava este Do Além, novamente abordando cientistas brincando de Deus e gerando consequências terríveis e sobrenaturais em seus experimentos.

Demons 2 – Eles Voltaram

Agora temos um terror italiano na lista – gênero que o país é especialista igualmente. Apresentado, escrito e produzido pelo mestre Dario Argento, Demons – Filhos das Trevas (1985) mostrava uma maldição ocorrendo durante a exibição de um filme misterioso num cinema, transformando espectadores incautos em zumbis demoníacos. A sequência era lançada logo no ano seguinte, novamente com Argento em tais funções, e movendo a trama para um grande prédio residencial.

A Visão do Terror

Outro cult por excelência, esse filme mistura dois elementos que chegavam com tudo nos anos 80. Primeiro, na parte técnica, a década nos trouxe efeitos práticos de cair o queixo, que seguem muito melhores que os efeitos visuais de computadores – datados rapidamente. Segundo, era o advento das TVs por satélite, que é o mote para a trama. Uma família está toda feliz com sua nova antena – porém, o sistema começa a captar algo que não são os canais e abre um portal para outra dimensão.

Bonecas Macabras

Por falar no diretor Stuart Gordon, os anos 80 foram realmente sua era de ouro no cinema. Aqui o cineasta lançava ainda outro filme no mesmo ano, esse sem uma história de Lovecraft. Aqui, Gordon voltava-se para bonecas mortais. Na trama, uma família em meio a uma tempestade se vê obrigada a buscar abrigo numa casa. O local é a moradia de um fabricante de bonecas. Lá, eles irão se deparar com forças sobrenaturais que garantem vida aos pequenos objetos.

Troll – O Mundo do Espanto

Assim como Jennifer Aniston, estrela de Friends, iniciou sua carreira com o terror “tosco” O Duende (1993), outra atriz famosa da TV havia seguido o mesmo caminho antes. Julia Louis-Dreyfus ficou imortalizada pelo papel de Elaine em Seinfeld, antes de seguir para outras séries famosas. Aqui, ela iniciava sua carreira num filme de terror que fala sobre criaturas mágicas como duendes e bruxas, vivendo em um prédio de San Francisco.

The post Filmes de Terror que Completam 35 Anos em 2021 first appeared on CinePOP.

Anúncio
Share.
Anúncio

Leave A Reply

Anúncio
Anúncio
ArabicChinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianJapanesePortugueseRussianSpanish