A FTC alerta os influenciadores para revelarem quando são pagos para consumirem aspartame

Paulo Boaventura
54 Views
3 Min Read

A primeira regra do conteúdo patrocinado: você tem que dizer às pessoas que ele foi pago.

Hoje, a Comissão Federal de Comércio advertiu publicamente mais de uma dúzia de influenciadores da saúde por publicarem vídeos no TikTok e no Instagram sobre açúcar e o adoçante artificial aspartame, sem revelar que as postagens foram pagas pela American Beverage Association e pelo Canadian Sugar Institute.

A FTC diz que isso torna cada um deles potencialmente sujeito a multas superiores a US$ 50.000 se continuarem postando sem divulgações. Samuel Levine, que dirige o Departamento de Proteção ao Consumidor da FTC, chamou de “irresponsável que qualquer grupo comercial contrate influenciadores para divulgar os produtos de seus membros” sem garantir que os criadores de conteúdo tenham clareza sobre o acordo. A FTC identificou casos de “colocação discreta, linguagem ambígua ou falha em identificar claramente o patrocinador das postagens” em suas cartas.

A ideia de que o aspartame realmente apresenta qualquer risco de cancro pode ser duvidosa , mas isso não tem qualquer influência no facto de duas empresas com interesses adquiridos nestas indústrias estarem a pagar criadores fortemente seguidos para “desmascarar” alegações online.

Em seu alerta ao influenciador Adam Pecoraro , a FTC citou um vídeo em que o influenciador do Instagram e do TikTok afirmava que a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer (IARC) “deveria ser quase completamente desconsiderada”. Ele também disse que a IARC “vazou” para a Reuters que iria identificar o aspartame como um carcinógeno de classe 2B. A FTC disse que o uso da etiqueta “promoção paga” por Pecoraro no TikTok não é suficiente. Escreveu na carta que ele “fez endossos de forma audível, portanto as divulgações também deveriam ter sido audíveis”.

Os Guias da FTC para endossos e depoimentos determinam que as relações dos criadores de conteúdo com seus patrocinadores devem ser divulgadas “de forma clara e visível”. Deu a cada um dos destinatários da carta 15 dias para explicar como planejam fazer isso no futuro.

Fonte:

The Verge

Tradução: Paulo Boaventura

Share This Article
Leave a review

Leave a review

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *