Abrindo caminhos para o empreendedorismo feminino

Paulo Boaventura
40 Views
3 Min Read

Com a pandemia, a capacitação que era presencial foi adaptada, assumindo formato on-line. Neste período, diante da nova realidade de crise, com demissões e reduções salariais, muitas mulheres decidiram abrir seus próprios negócios e garantir a renda da casa. Assim, acabaram conhecendo o Ela Pode. Foi o caso da Amanda. “Comecei o meu próprio negócio em meio a pandemia e com ajuda das oficinas on-line consegui me desenvolver e as coisas foram dando certo”, diz.

Empreendedorismo e tecnologia como ferramentas de mudança

A pandemia afetou fortemente os pequenos negócios e mais ainda aqueles liderados por mulheres. Para minimizar estes impactos, criamos o Potência Feminina, com apoio do Google.org, programa com trilhas de conhecimento focadas em empreendedorismo, empregabilidade e tecnologia. Mais de 35 mil empreendedoras já foram certificadas pelo programa, que ainda envolveu etapas de aceleração (676 negócios acelerados) e capital semente (59 negócios investidos).

Para alcançar esse público, equipamos salas com computadores e oferecemos ajuda de custo para despesas e manutenção de espaços geridos por dez organizações presentes em diversas regiões do Brasil. “Eu sou mãe, mulher e dona de casa. Após a chegada do meu segundo filho, é como se eu tivesse parado de sonhar, de viver. Eu me olhava no espelho, nas fotos antigas, e não me reconhecia mais”, disse Flávia, de Alagoas. “Quando vi a oferta deste curso, vi mulheres que inspiram e a chance de mudar minha realidade, foi como se uma porta se abrisse para mim.”

Em todos esses anos de trabalho, pude notar o efeito transformador da educação e da tecnologia na vida dessas mulheres. Como nos disse a Flávia, são portas que se abrem com oportunidades. A série de edições do Cresça com o Google é exemplo disso. Em parceria com a RME, o programa treinou e capacitou mais de 70 mil mulheres em habilidades de marketing digital e de negócios.

Só em 2021, foram cinco edições totalmente dedicadas às mulheres, voltadas ao desenvolvimento de carreira, empreendedorismo, mulheres na tecnologia, retorno ao mercado de trabalho, além de uma edição dedicada às mulheres pretas. Além de especialistas do Google e da Rede Mulher Empreendedora compartilhando conhecimento, as participantes puderam assistir palestras inspiradoras de pessoas como Rachel Maia, Sofia Esteves e Ana Minuto sobre autoestima, criatividade, networking e desenvolvimento de marca – todo esse conteúdo está disponível para quem quiser conferir (g.co/TreinamentosCresca).

TAGGED:
Share This Article