Pleno Inc;
Tecnologia

A assinatura do Netflix será reajustada no Brasil a partir de Julho. A mudança dos valores foi comunicada em um e-mail enviado aos assinantes, nesta quinta-feira (15/06/2017). 

Apenas os planos Premium e Padrão sofrerão com as alterações.

O Serviço de Streaming explicou o reajuste devido à sua necessidade de investimento, afirmando desejar continuar oferecendo um serviço de qualidade e com novas funcionalidades, como a que permite downloads para visualização offline, adicionada há alguns meses. Além disso, deve-se levar em conta as estreias praticamente ininterruptas de séries originais.

O plano Premium terá o reajuste mais pesado, de 26%, saindo dos R$ 29,90 atuais para R$ 37,90. Ele dá direito a quatro telas simultâneas e conteúdo em resolução 4K. Já a modalidade Padrão, que dá direito a até duas pessoas assistindo ao mesmo tempo e entrega séries e filmes em Full HD sai de R$ 22,90 para R$ 27,90, um aumento de 21%. No modo Básico, que dá direito a uma tela e não tem conteúdo em HD continuará custando R$ 19,90.

Somente nas últimas semanas, a Netflix já estreou novas temporadas de dois de seus maiores shows, "House of Cards" e "Orange is the New Black", além de estar preparando o lançamento de "Glow" para o dia 23 de junho. Outros nomes fortes também estão a caminho, como o filme original "Okja" e a série "Os Defensores", que vai reunir heróis da Marvel como "Demolidor", Luke Cage, Jesica Jones e "Punho de Ferro".

Enquanto o catálogo diminuiu pela metade nos EUA em quatro anos, no Brasil ele só cresce. Segundo levantamento não-oficial do blog Filmes Netflix, o serviço tinha 1.061 filmes em 2012, contra 3.257 agora – ou seja, o número triplicou. Quanto a séries, eram 237 há quatro anos, contra 834 agora – mais que o triplo.

O país também tem sido ponto estratégico para o desenvolvimento dos conteúdos originais da empresa. Além de incorporar diretores e atores brasileiros em grandes produções como Narcos, o Netflix já lançou 3% e anunciou a série Samantha!.

A última que vez que o Netflix reajustou os preços no Brasil foi em 2015, mas os usuários que já eram assinantes só pagaram um novo valor no ano seguinte. Dessa vez, no entanto, o aumento já vale para o próximo mês. 

Os novos preços já estão em vigor para novos assinantes brasileiros, mas a estratégia do mês grátis para novos clientes continua inalterada.

 

Fonte: CanalTech | GizModo